Uruaçu – Casal é morto a tiros no Setor Vale do Sol

Notícias

Na noite de sábado (9), um casal foi morto a tiros no Setor Vale do Sol, região Leste de Uruaçu (divisa com o Setor Ana Park), às margens da GO-237, Km 05 (ou Av. JK).

O duplo homicídio ocorreu exatamente às 22h21. A Polícia Militar, através do 190, foi acionada às 22h44, através de contato anônimo. Uma vez avisada do ocorrido, PM acionou todas as Viaturas em serviço, para que se deslocassem para o local do crime.

As vítimas

Foram mortos Fernando Henrique Pereira da Silva (idade não informada), conhecido pela alcunha de ‘Fernandinho’, o qual estava conduzindo um veículo Corsa de cor branca, placas: MVN 6413. ‘Fernandinho’ encontrava-se dentro do referido veículo, alvejado por 9 (nove) disparos de arma de fogo, já em óbito. Do lado de fora, bem próximo ao veículo, estava o corpo da adolescente, Taynara Morais Brito, com três perfurações pelo corpo, também em óbito.

De acordo com a PM, Fernandinho tinha no seu ‘currículo’ várias passagens pela polícia, com várias modalidades criminais, entre outras: tráfico de drogas e roubo em Posto de Combustíveis.

Ainda de acordo com a PM, haviam dezenas de pessoas no local do duplo assassinato, porém, ninguém soube, ou se propôs a informar quem seria o autor (ou autores) do delito, se restringindo apenas em dizer que ouviu barulho proveniente de uma Motocicleta arrancando-se do local, após os disparos.

A Polícia Civil PC) através do agente Juarez Dias Ferreira esteve presente no local do crime. O Corpo de Bombeiros também marcou presença na cena criminosa. Os corpos foram recolhidos pelo Instituto Médico Legal (IML). O veículo envolvido no fato foi encaminhado para Delegacia de Polícia (Depol), ficando a disposição dos Delegados Municipal e Regional.

Equívocos e desencontros nas “informações”

Como é de praxe, diante do que ocorreu, a “notícia” se espalhou rapidamente pelas redes sociais e grupos de Wattsapp e, como sempre, com muitos equívocos e desencontros nas informações contidas. Entre os “bate-cabeças”, daqueles que querem passar as “informações” em primeira mão, constam: fotos as quais não condizem com as verdadeiras vítimas; nomes ou apelidos trocados; gravíssimos erros de ortografia e concordâncias nos textos; imagens chocantes das vítimas em óbitos (fotos e vídeos); entre outras lambanças, que só confundem a população e, dão uma grande demonstração de que, o que importa mesmo, é dar a “notícia”, sem nenhum compromisso com a qualidade; com a veracidade; com a ética e; principalmente com o respeito devido, às famílias das vítimas, independentemente do que elas praticavam.

  • Reportagem: Motta Filho (Registro Profissional de Radialista: 3001 / DRT-GO).
  • Foto exclusiva: Portal do Motta / Uruaçu-GO.
  • Fonte: Polícia Militar (14° BPM – Tenente Condez).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.