Goiás quer aumentar municípios com vocação turística

Notícias

Mapa elaborado pelo Ministério do Turismo reduz presença de municípios goianos

O levantamento denominado Mapa do Turismo realizado pelo Ministério do Turismo do Governo Federal desagradou parcela dos militantes da área. É que o mapa do turismo de Goiás encolheu.  Em vez de aumentar, reduziu. E a culpa não seria da exuberância dos municípios goianos, mas dos critérios do Ministério do Turismo.
De acordo com o órgão do governo federal, o Mapa do Turismo Brasileiro é um instrumento de orientação para a atuação do ministério no desenvolvimento de políticas públicas. Traduzindo,  ele oferece um olhar sobre o que temos. E recursos.
A ideia do Governo Federal é estruturar e promover o turismo de forma regionalizada e descentralizada. O problema é que em Goiás, por exemplo, uma cidade do nível de Luziânia ficou de fora do mapa.
Ao lado de Buriti Alegre, ela figurou no Mapa de 2013. Mas agora, sabe-se lá o motivo, suas ruas históricas não interessaram mais ao Governo Federal.
Município histórico, que fez parte do ciclo do ouro e que se institui com um variado regionalismo cultural foi ignorado pelo mapa.  Cidade que originou Brasília, com um quilombo aos arredores de um dos municípios que se desmembrou dela, Luziânia ainda guarda a famosa Fazendinha de JK – a pousada do ex-presidente Juscelino Kubistchek que já é uma dos imóveis rurais brasileiros mais procurados do país.
No novo mapa, Goiás reduziu de 51 para 49 o número de municípios participantes em dez regiões turísticas: Chapada dos Veadeiros (4); Estrada de Ferro (6); Águas e Cavernas do Cerrado (3); Águas Quentes (2); Ouro e Cristais (10); Negócios e Tradições (4); Lagos do Paranaíba (4); Pegadas no Cerrado (7); Vale da serra da Mesa (4); e Vale do Araguaia (05).
Conforme o Ministério do Turismo, o levantamento detalha 2.175 municípios em 291 regiões turísticas. De acordo com o ministro interino do Turismo, Alberto Alves, o redimensionamento contribui para melhorar a capacidade do Ministério do Turismo: “Com um mapa mais enxuto e que retrata de forma mais fiel a oferta turística brasileira, poderemos focar nossos esforços e otimizar nossos resultados”.

A deputada federal Magda Mofatto, empresária do ramo turístico e uma das principais articuladoras de políticas da área, discorda: “É ótimo sabermos que Goiás tem 49 municípios nesta lista. Mas é óbvio que existem inúmeras outras cidades com imenso potencial turístico e que precisam ser descoberta ou mesmo reconhecidas”.

Deputada federal Magda Mofatto quer ampliar número de cidades turísticas
goianas que possam usufruir de incentivos do governo federal

Magda participa da comissão temática de que debate turismo no Congresso Nacional e sugere que o Mapa do Turismo ou outro instrumento seja criado para reconhecer os municípios que estão se desenvolvendo neste segmento econômico.
O Ministério do Turismo diz que para a atualização do mapa gestores do Governo Federal realizaram oficinas e reuniões em todo país. O Ministério do Turismo afirma que a validação do mapa foi feita pelos estados e Distrito Federal em seus fóruns ou Conselhos Estaduais do Turismo.
A deputada federal afirma que municípios como Nova Veneza, que tem reiteradamente aumentado seu “capital turístico”, está fora da lista e precisa de reconhecimento nacional para aumentar ainda mais sua visibilidade e aporte de recursos.
Outro polo importante que questiona sua participação no mapa goiano é o do turismo rural, espalhado pelo Estado com hotéis fazendas.

Metodologia analisa empregos formais
De acordo com o Ministério do Turismo (MTur), o mapa é um instrumento para identificar o desempenho da economia do turismo e tornar mais fácil a identificação e apoio a cada um.
Dentro da metodologia, as cidades contempladas nas categorias A, B e C contam com 95% dos empregos formais em meios de hospedagem, 87% dos estabelecimentos formais de meios de hospedagem, 93% do fluxo doméstico e têm fluxo internacional. O conjunto de municípios dos grupos D e E, reúnem características de apoio às cidades geradoras de fluxo turístico. Muitas vezes são aquelas que fornecem mão-de-obra ou insumos necessários para atendimento aos turistas.

Mapa de Goiás
Abaixo a lista das regiões e municípios que compõem o mapa do estado

Região da Chapada dos Veadeiros
Alto Paraíso de Goiás
Cavalcante
São João d’Aliança
Teresina de Goiás
Região da Estrada de Ferro
Bonfinópolis
Ipameri
Leopoldo de Bulhões
Orizona
Pires do Rio
Silvânia

Região das Águas e Cavernas do Cerrado
Formosa
Mambaí
São Domingos

Região das Águas Quentes
Caldas Novas
Rio Quente

Região do Ouro e Cristais
Abadiânia
Alexânia
Cocalzinho de Goiás
Corumbá de Goiás
Cristalina
Goiás
Jaraguá
Mossâmedes
Padre Bernardo
Pirenópolis

Região dos Negócios e Tradições
Anápolis
Aparecida de Goiânia
Goiânia
Trindade

Região Lagos do Paranaíba
Itumbiara
Lagoa Santa
São Simão
Três Ranchos

Região Pegadas no Cerrado
Caiapônia
Chapadão do Céu
Jataí
Mineiros
Paraúna
Piranhas
Serranópolis

Região Vale da Serra da Mesa
Colinas do Sul
Minaçu
Niquelândia
Uruaçu

Região Vale do Araguaia
Aragarças
Aruanã
Britânia
Nova Crixás
São Miguel do Araguaia

– Da Redação com DM.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.