MENU
PERFIL
FOTOS E FATOS
BREVES E QUENTES
FORA DA ÁREA
OPINIÃO TOTAL
BEM NA FOTO
BOLA CHEIA
BOLA MURCHA
EVENTOS
GIRO GERAL
NEGÓCIO DA HORA
OCORRÊNCIAS
INTERNACIONAIS
ESPORTE
DIVULGAÇÕES
EXPEDIENTE
CLASSIFICADOS
JORNAL FOLHA POPULAR
EDITORIAL
 
COLUNAS
ESPAÇO ESPÍRITA
ESPAÇO EVANGÉLICO
PAI DA MATÉRIA
POR DENTRO DA MODA
SORRISO EM PAUTA
DIREITO & CIDADANIA
ESPAÇO CATÓLICO
ESPAÇO RURAL
 
Enquete
Enquete

Nas últimas QUATRO gestões em Uruaçu, quem teve melhor início (nos primeiros quatro meses)?

Marisa
Lourencinho
Solange
Valmir Pedro

    Votar

    Parcial

Resultado das Enquetes


 

Untitled Document

 
ESPAÇO CATÓLICO
Pe. Franciel L. da Silva
06-05-2015 21:05:37
Marcas do individualismo que desafiam o homem pós-moderno

            Os filósofos, desde a antiguidade, já haviam falado que “o homem é um ser social”, nasceu para viver em sociedade, em comunidade, refutando a ideia de que o homem é um ser solitário, isolado, ser que vive à margem da sociedade. Na constituição humana, as marcas do comunitário e do social são profundas; é inerente ao homem a sociabilidade. A história da humanidade é prova eminente dessa premissa, pois desde o seu início os homens vivem juntos, foram se agregando e formando as sociedades, desde as mais primitivas até às mais evoluídas que se formaram no mundo pós-moderno. Mas, quem é esse sujeito que forma a sociedade? Quem é essa pessoa que tanto lutou e evoluiu para estar diante do outro, mas que atualmente se encontra tão sozinho? Porque predomina o individualismo ao invés da alegria por viver em comunidade? Individualidade e individualismo são a mesma coisa?
            Uma das características do mundo pós-moderno é a individualidade. Durante alguns milênios, foi cultivado no meio social o espírito comunitário, a partilha, o viver um para o outro. Nesta era pós-moderna, a esfera do subjetivismo tem prevalecido; um culto ao que é do sujeito, às suas vontades e desejos, ao que interessa única e exclusivamente a ele. Isso tem gerado o individualismo, o outro passa a ser uma ameaça, um “inimigo”, um competidor. O homem tudo pode, desde que ele tenha capacidade, talento e vontade. A alteridade deixa de ser valorizada e o “outro” já não é mais fonte de enriquecimento humano, cultural, afetivo e comunitário para mim, mas há a anulação do “tu” para que prevaleça o “eu”.  Nesse contexto, o individual deve prevalecer diante de tudo o que é sociável, isto é, comum. Pessoas já não mais se encontram pessoalmente com a mesma intensidade, não tiram tempo para sair e conversar de forma espontânea, não mais se conhecem. No âmbito da comunicação, prevalecem os celulares, computadores, facebook, redes de comunidades, isto é, comunicação restrita ao virtual. O individualismo empobrece o humano, escraviza a pessoa humana não a permitindo ser um sujeito de afetividade, de relações humanas autênticas.
            E esse é um desafio para a formação humana nos dias de hoje, realidade desafiadora para a família, escola, Igreja, sociedade em geral. Quem é a pessoa humana que estamos educando? Qual o modelo de homem e qual tipo de formação têm sido oferecidos? Os jovens hoje estão marcados por essa realidade, pelo individualismo, pela “autonomia”, por um esvaziamento do contato pessoal. A intersubjetividade e alteridade constituem os fundamentos para o desenvolvimento humano em comunidade.
            Diante desse contexto pós-moderno, caracterizado pelo individualismo, onde “a pessoa se vê como medida de todas as coisas”, os desafios lançados, por esse tempo e por estas circunstâncias, à formação de seres humanos autênticos é combater as atitudes individualistas e narcisistas, bem como enfrentar os comportamentos de isolamento e fechamento, a busca de promoção pessoal, o espírito de competição, o gosto pelo luxo e pela mordomia. Levar cada pessoa a valorizar a unidade em meio à diversidade, amar a individualidade, mas não permitir o individualismo.

Pe. Franciel L. da Silva
Reitor do Seminário Diocesano São José / Uruaçu-GO

Histórico
  » 12-01-2017 16:01:39 - No horizonte da fé façamos o caminho da Virgem Maria
  » 10-11-2016 11:11:47 - “Deus ofereceu ao Brasil a sua própria mãe” Papa Francisco
  » 01-03-2016 16:03:43 - O centro da quaresma é o Coração misericordioso de Jesus Cristo
  » 25-01-2016 13:01:11 - O que nos leva a celebrar a memória dos santos?
  » 12-10-2015 15:10:04 - Conhecer, seguir e transmitir Jesus Cristo ao mundo inteiro
  » 10-08-2015 12:08:24 - Muquém, terra santa onde se proclama a beatitude de Nossa Senhora
  » 06-05-2015 21:05:37 - Marcas do individualismo que desafiam o homem pós-moderno
veja o histórico completo
  Untitled Document
 Publicidade
 
Google




Untitled Document

© mottafilho.com.br - todos os direitos resevados
Contatos: mottafilho.103@uol.com.br e contato@mottafilho.com.br
(62) 8539-4249 / 8145-2937